Secretaria de Assistência Social e Cidadania de Taboão da Serra realiza campanha Maio Laranja

 Secretaria de Assistência Social e Cidadania de Taboão da Serra realiza campanha Maio Laranja

Imagem: Secom/PMTS

 

O Governo Municipal de Taboão da Serra, através da Secretaria de Assistência Social e Cidadania (SAS), realizou a campanha do Maio Laranja durante o mês, e teve o fechamento no dia, 18/05, data em que é celebrado o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. A campanha “Faça Bonito. Proteja nossas crianças e adolescentes” contem uma flor, que remete aos desenhos feitos na infância e relacionar a necessidade de proteção e cuidados.

Durante o mês foram realizados encontros e entrega materiais informativos alertando sobre o assunto em diversos lugares do município onde tem atuação dos oito Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), sendo no dia 03/05 no CRAS Vila Sônia, 09/05, no CRAS Clementino, 10/05, no CRAS Trianon, 11/05, no CRAS Pirajuçara, 12/05, no CRAS Monte Alegre, Serviço de Acolhimento para Crianças e Adolescentes (SAICA) e Residência Inclusiva, 15/05, no CRAS Scândia, 16/05 CRAS Indiana, Centro POP e CREAS, e 17/05, no CRAS Saporito.

A ação de encerramento da campanha aconteceu na Praça Nicola Vivilechio, e contou com panfletagens feitas por servidores públicos e uma apresentação dos Desbravadores da Igreja Adventista do Sétimo Dia.

“É de extrema importância essa ação, que além de poder ajudar muitas crianças e adolescentes, conseguimos alertar a população de um problema real e atual. Precisamos mostrar que esse problema precisa ser denunciado. Somos o Governo da Reconstrução, e precisamos sempre cuidar das pessoas primeiro lugar, sem elas não existe cidade. Temos que voltar nossos olhares para as crianças e adolescentes que sofrem abuso ou violência sexual para cuidar, dar carinho e proteção, sem isso, não teremos uma boa sociedade”, disse o Prefeito Aprígio.

O secretário de Assistência Social e Cidadania (SAS) Wagner Eckstein, comentou que o dia 18 de maio é um dos dias mais importantes dentro da política de assistência social voltada para a proteção da criança e do adolescente. “Nós temos situações ainda no nosso país de exploração e abuso sexual na nossa sociedade. A Secretaria de Assistência Social se organiza para fazer a prevenção, orientação e alertar a população dos riscos e perigos que as crianças podem correr, e se perceber essa situação acionar os mecanismos de fiscalização, de controle e de proteção”, disse.

“Priorizamos ir para os territórios daqui de Taboão da Serra, alcançar essa população. Então fizemos parceria com todos os oito CRAS, Centro POP, Residência Inclusiva, CREAS e Serviço de Acolhimento Institucional, e fizemos um trabalho territorializado porque queríamos atingir um maior número de pessoas. Os casos de violência dessa natureza são subnotificados, porque por muitas vezes as pessoas entram em um processo de negação, e a criança e o adolescente muitas vezes não verbalizam, mas dão outros sinais. A gente precisa informar a população de que se trata de um crime e que precisa ser denunciado”, afirmou a coordenadora do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI), Vanisa Silva.

No ano de 2022, 83 denúncias foram feitas para o Conselho Tutelar em relação a abuso e violência sexual de crianças e adolescentes. Os dados constam que 34, quase a metade das violações, aconteceram em âmbito famíliar, ou seja, com pessoas que deveriam cuidar e zelar pela vida desses jovens.

 

Como identificar

A identificação de que uma criança e adolescente sofre alguma violência é feita a partir da observação da mudança de comportamento de maneira inesperada, geralmente ela ficará mais quieta, retraída ou agressiva com familiares, colegas de escolas, bichos de estimação e entre outros. Além disso, elas também podem adquirir uma doença psicossomática em forma de reações físicas, que aparentemente são sem motivo nenhum, sendo dores de cabeça, erupções na pele, vômitos, diarreia, medo ou vergonha excessiva.

 

Denuncie

Caso você conheça alguma criança ou adolescente que está passando por situação de abuso ou violência sexual, disque:

100 – Direitos Humanos

153 – Guarda Civil Municipal (GCM)

190 – Polícia Militar

4701-1618 – Conselho Tutelar

4139-1105 – Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS).

Faça Bonito, denuncie!

Outras postagens